Follow by Email

Thursday, March 27, 2008

De quantas vezes dissemos "eu amo-te"?




Eu dizia que te amava de cada vez que via as gaivotas a pousarem junto ao rio. De cada vez que o vento assobiava nas árvores e me gritava o teu nome. Eu grita-lhe o meu amor por ti. Gritava o meu amor a cada flor que se me abria, para que o seu pólen, liberto, te levasse as minhas palavras.

No comments: